Plataformas digitais
Novas ferramentas digitais reinventam e valorizam a arquitetura

Um dos assuntos que vem sendo bastante discutidos nos últimos anos no meio profissional é a utilização das ferramentas digitais na arquitetura em diversas etapas de um projeto.

Em junho do ano passado, no II Seminário Internacional sobre Arquitetura Digital, o arquiteto Chien Chung Pei, da Pei Partnership Architets LLP, apresentou o projeto de um complexo que será construído na Avenida Faria Lima, em São Paulo.
A proposta está sendo desenvolvida em plataforma BIM, Building Information Model ou Building Information Modeling, um conjunto de informações geradas e mantidas durante todo o ciclo de vida de um edifício.

Durante sua apresentação, Chien Chung Pei observou as apresentações de projetos e obras de outros palestrantes, também realizados com o apoio de instrumentos de arquitetura digital, e analisou que um dos grandes desafios da profissão é equilibrar-se entre o idealismo e o pragmatismo.

A plataforma BIM é um programa voltado para a construção civil que pode ajudar a gerenciar obras nos seus mínimos detalhes. Ela permite a visualização de um projeto em escala real, em 3D, e que – se comparada aos métodos tradicionais em 2D – permite a simulação da construção do princípio ao fim, antecipando e até evitando erros, pois é possível um controle muito mais rigoroso e preciso.

Para arquitetos e engenheiros, a plataforma permite unificar o modelo tridimensional com as representações gráficas em todos os planos, além de permitir a criação de tabelas e memoriais muito mais precisos, reduzindo erros de documentação e retrabalho. Já para os construtores e incorporadores, essa redução de erros de projeto implica redução de custos e retrabalho na obra.

Além do BIM, novas ferramentas digitais, que reinventam e valorizam e a arquitetura, vêm sendo aplicadas nos escritórios brasileiros, pois assim como as redes sociais facilitam e até reinventam todo o processo de comunicação, esses novos instrumentos de trabalho na produção da arquitetura contemporânea não apenas vão facilitar a realização de tarefas e rotinas tradicionais, mas reinventar o processo de desenvolvimento dos projetos de arquitetura.