Briefing: canal de comunicação entre expositor e montadora

Não há um modelo exato de briefing a ser preparado para a feira de negócios. Ele deve ser prático e reunir todas as informações necessárias sobre a empresa que pretende participar do evento, facilitando o contato com a organizadora do evento, a montadora e os demais fornecedores.
Um briefing deve ser coordenado, evitando a exposição de ideias confusas e até conflitantes. E ele deve ser feito após a apresentação do orçamento, para evitar erros relacionados aos valores finais.
Um briefing muito longo é desperdício de tempo e dinheiro, pois geralmente contém detalhes perfeitamente dispensáveis que tendem a confundir e não esclarecer, ele não é errado somente porque é longo, mas porque não é seletivo, aquele briefing muito sistematizado acaba se tornando mais importante do que a própria informação que deveria ser resumida e transmitida, e por fim, o briefing curto demais é um documento com deficiência de informação que pode fazer as ideias não serem direcionadas corretamente, causando preocupações tanto para montadora, quanto para empresa expositora.
Para facilitar a montagem do briefing, o expositor deve informar exatamente o quanto tem para investir, pois o valor disponível já direciona a montadora sobre qual tipo de montagem adotar, e quais os tipos de materiais que deverá utilizar no estande.
Resumidamente, o briefing é um instrumento que transmite informação, o canal de comunicação entre expositor, montadora e demais fornecedores. O sucesso de todo o planejamento está diretamente ligado à qualidade do levantamento de informações que compõe o briefing.