Adoção de medidas sustentáveis nos eventos em geral
A adoção de medidas sustentáveis traz vantagens aos eventos

O setor de eventos é responsável por boa parte da emissão de gases geradores do efeito estufa, e por isso, cada vez mais as empresas se preocupam com ações sustentáveis em prol do meio ambiente. De tempos em tempos há diversas reuniões entre líderes de Estado, discussões em eventos e feiras, empresas, organizações sem fins lucrativos, discutam a questão de meios sustentáveis.

A norma ISO 20.121, traduzida pela ABNT em 2012, é uma das formas para apresentar ações sustentáveis, pois visa a adoção de um sistema para o gerenciamento da sustentabilidade especificamente em eventos, e a avaliação dos impactos e a garantia da distribuição equitativa dos mesmos entre todos os envolvidos na atividade, os chamados stakeholders.

Ela foi desenvolvida com base no gerenciamento da sustentabilidade das Olimpíadas de Londres 2012 – um exemplo de gestão sustentável para a elaboração de mega eventos – mas pode ser aplicada em todos os tipos de eventos, não importando seu porte, já que todas são causadoras de impactos ambientais e podem ter sua gestão melhorada de acordo com a norma.

Sendo a sede de aproximadamente 90 mil eventos por ano, o Brasil figura-se entre os dez países do mundo que mais recebe eventos internacionais, e devido às diferentes características dos mesmos, os impactos podem ocorrer antes, durante ou depois de sua realização.

A adoção de medidas sustentáveis pode ser entendida pelas vantagens que a participação e organização dos eventos corporativos e de negócios trazem, como a exposição na mídia, contato com o público e com demais stakeholders, apresentação de inovações na empresa e de ações de responsabilidade socioambiental.

Porém, as empresas devem tomar muito cuidado com essas ações, pois se os atributos de práticas sustentáveis não forem perceptíveis, poderão ser vistos como um discurso que não saiu do papel. A ISO 20.121 ressalta a necessidade de engajamento deles como estratégia de garantia da sustentabilidade.

Mesmo que não se elabore o sistema de gestão proposto pela ISO 20.121, é possível desenvolver ações com objetivo de incorporar responsabilidade socioambiental em evento, porém é necessário que esta concepção esteja presente desde a fase de planejamento. Dessa forma será possível selecionar as frentes de ação que se encaixam no evento, estrutural e financeiramente.

O engajamento socioambiental é uma atitude necessária na conjuntura atual; ultrapassa, e muito, a questão comercial do “marketing verde” refletindo a adaptação da sociedade para um novo modelo de economia em que a sustentabilidade não será mais um diferencial e sim a linha de base de qualquer ação a ser realizada.

Tornar um evento mais verde hoje é demonstrar a responsabilidade compartilhada sobre o desenvolvimento da sociedade, do meio ambiente e sobre o crescimento econômico: É incentivar a evolução da consciência em prol da sustentabilidade.

A adoção de medidas sustentáveis traz vantagens aos eventos. Informe-se!